Gel preventivo do HIV mostra eficácia em 30% das mulheres testadas

Estudo anunciado na Conference on Retroviruses and Opportunistic Infections

12 fevereiro 2009
  |  Partilhar:

Um novo estudo apresentado esta semana na Conference on Retroviruses and Opportunistic Infections, que decorre no Canadá, traz dados promissores sobre o uso de um gel vaginal que mostrou eficácia na prevenção da infecção por HIV (vírus da SIDA) em 30% das participantes.
 

 

O microbicida, denominado PRO 2000, foi desenvolvido pelo laboratório Indevus Pharmaceuticals e testado em três mil mulheres nos EUA e na África do Sul.
 

 

Trata-se do primeiro estudo clínico realizado em humanos que sugere uma possível eficácia da aplicação local do creme (na vagina ou no recto) na prevenção do HIV ou de outras doenças sexualmente transmissíveis.
 

 

"Apesar de ainda faltarem dados para determinar claramente se o PRO 2000 protege as mulheres contra a infecção pelo vírus HIV, os resultados deste estudo são animadores", declarou Anthony Fauci, director do National Institute of Allergy and Infectious Diseases (NIAID), em comunicado de imprensa citado pela agência Reuters.
 

 

"Um microbicida eficaz seria um meio prático de as mulheres se protegerem contra o HIV e poderia reduzir nitidamente o número de novas infecções no mundo", acrescentou Fauci.
 

 

Actualmente, as mulheres representam metade do número de seropositivos no mundo.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.