Gastos com tabaco atingem 4,2% da despesa total das famílias com fumadores
17 novembro 2002
  |  Partilhar:

Os não fumadores têm hoje o seu dia nacional e se motivos faltassem para não fumar, têm agora um economicista, já que os gastos com tabaco atingem os 4,2% da despesa total das famílias com fumadores.
 

 

Segundo um estudo levado a cabo pelo Instituto Nacional de Estatística, nos últimos dez anos os agregados familiares portugueses, no geral, têm vindo a afectar um peso crescente da sua despesa ao tabaco, tendo atingido cerca 1,6% da despesa média anual total (13.828 euros) em 2000, ou seja, 218 euros.
 

 

Em 1989/90, os agregados familiares gastavam bastante menos por ano (6.506 euros) e a sua despesa em tabaco representava 1,4% do total, o que corresponde a 92 euros.
 

 

No entanto, considerando exclusivamente os agregados familiares com despesa em tabaco, o estudo efectuado pelo INE concluiu que estes dedicaram 749 euros ao consumo do tabaco, em 2000, o que equivale a 4,2% do total anual de despesas destas famílias.
 

 

No Dia Nacional do Não Fumador, os malefícios do tabaco serão mais uma vez assinalados e reiterada a aposta na prevenção que, segundo um projecto que decorreu nos últimos três anos lectivos, é possível.
 

 

De acordo com o anuário estatístico de 2002 da União Europeia (UE), divulgado no mês de Maio, em Bruxelas, 43,7% dos portugueses com mais de 15 anos fumavam em 1999.
 

 

Entre os 15 e os 24 anos, e no mesmo ano, as jovens portuguesas eram as que menos fumavam na UE (16,4%), enquanto os rapazes na mesma faixa etária eram os quartos (32,9%) na tabela de mais fumadores dos Quinze.
 

 

Fonte: Lusa
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.