Ganhar Oscar é sinónimo de vida mais curta?
28 dezembro 2001
  |  Partilhar:

Na década de 1960, Billy Wider era considerado um dos mais conceituados realizadores e argumentistas de Hollywood. Da sua imaginação saíram algumas das comédias mais famosas da história do cinema. “Quanto Mais Quente Melhor”,“O Pecado Mora ao Lado”, “O Crepúsculo dos Deuses” e o “O Apartamento” são alguns dos exemplos da sua emblemática obra cinematográfica.
 

 

Billy Wider seria um dos grandes vencedores dos oscares de Hollywood. Com «O Apartamento» recebeu os prémios nas categorias de Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Argumento, Melhor Montagem e Melhor Cenografia.
 

 

Mais de 40 anos depois, um estudo feito no Canadá alerta para o perigo de ser um vencedor dos oscares, em especial na categoria de Melhor Argumento Original ou Adaptado.
 

 

As conclusões do trabalho podem parecer quase absurdas, mas na verdade, os estudiosos do assunto analisaram a vida de 850 guionistas/argumentistas que ganharam o mais cobiçado prémio do cinema mundial e concluíram que os vencedores costumam viver menos 3,6 anos do que os argumentistas nomeados mas que nunca levaram a estátua para casa.
 

 

Donald Redelmeier, do Sunnybrook and Women's Hospital, de Toronto, dedicou largos anos à análise da carreira e tempo de vida dos argumentistas. Por isso, não tem dúvidas em afirmar que "ganhar um Oscar de Melhor Argumento está associado à perda de esperança de vida".
 

 

Apesar das conclusões tão concretas, o extenso trabalho publicado na revista "British Medical Journal" não revela, no entanto, as razões pelas quais a esperança de vida dos guionistas vencedores de um Oscar é menor do que a dos derrotados.
 

 

Mas, os estudiosos desconfiam de algumas causas lógicas, tais como as mudança de factores ligados ao estilo de vida, tais como fumar, beber e falta de exercício físico.
 

Quem ganhar um Oscar de Melhor Argumento, e segundo as “profecias” do estudo também terá uma carreira longa e trabalhará em filmes de sucesso, mas, por outro lado, a vida que o espera é ligeiramente menor que os ilustres anónimos que se dedicam à mesma profissão.
 

 

Já para os actores e actrizes vencedores dos oscares, os estudiosos descobriram que estes costumam viver mais tempo do que os argumentistas. Mas, de facto, nem todos os galardoados com oscares têm uma vida desregrada. Porque, afinal, segundo afirma George Davey Smith, da Universidade de Bristol, Inglaterra, os 34,29 centímetros de estátua traz fama, dinheiro e trabalho, instrumentos que cada um usa para aumentar ou diminuir a sua esperança de vida.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.