Função respiratória em crianças que habitam em zonas com poluição rodoviária

Estudo apresentado na “The Lancet”

29 janeiro 2007
  |  Partilhar:

 

As crianças que vivem em zonas próximas de uma auto-estrada ou de uma estrada com elevado movimento rodoviário têm um desenvolvimento pulmonar reduzido, segundo um estudo norte-americano publicado na revista britânica médica “The Lancet”
 

Mais de 3.600 crianças e adolescentes da Califórnia do Sul (EUA), com idades compreendidas entres os 10 e os 18 anos, foram seguidas ao longo de oito anos e as suas funções pulmonares medidas anualmente.
 

 

As crianças e adolescentes que viviam a menos de 500 metros de uma estrada com elevado movimento rodoviário tinham "défices substanciais" no desenvolvimento das suas funções pulmonares respiratórias, em comparação com as que viviam a mais de 1,5 quilómetros de uma via com muito trânsito.
 

 

Durante os exames, foram efectuadas várias medições de volume e débito de ar. O volume máximo expirado no primeiro segundo (VEMS) das crianças que viviam a menos de 500 metros de uma via com muito trânsito correspondeu a 97% do volume expirado por crianças que viviam a mais de 1,5 quilómetros de uma via igual, havendo assim um défice de 3%. Numa outra medida de débito respiratório (DEMM), o défice ultrapassou os 6%.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

MNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.