Fumo dos tubos de escape debilita as defesa do corpo

Investigadores temem impacto na saúde de partículas de motores a diesel

22 agosto 2004
  |  Partilhar:

Pequenas partículas produzidas por motores a diesel podem constituir uma ameaça séria à saúde, alertam investigadores suíços, que consideram essencial regular melhor o produto e conduzir mais estudos sobre o seu impacto.Vários investigadores, reunidos na Suíça, sugerem que a presença de partículas ultra finas podem causar problemas respiratórios, alguns tipos de cancro, problemas no coração e até afectar o sistema nervoso.A análise foi feita no decurso de uma conferência em Zurique que reuniu, até ao fim-de-semana, mais de 300 cientistas de todo o mundo, para debaterem o impacto de pequenas partículas produzidas por motores a diesel.E ainda que considerem ser necessária mais investigação sobre o problema, o grupo concordou ser urgente mais regulamentação e medidas de controlo para as emissões de partículas. «Uma partícula tem o potencial de ser danosa para uma célula. É um problema que deve merecer maior interesse», argumentou Peter Gehr, da Universidade de Berna.Gehr explicou que estudos já realizados demonstram que as pequenas partículas podem entrar no corpo através dos pulmões, circulando depois na corrente sanguínea, estando ainda por determinar o seu impacto total no corpo humano.Para o toxicologista Günter Oberd¸rster, da Universidade de Rochester os riscos não são idênticos para todos, podendo o problema afectar pessoas que já são susceptíveis a problemas respiratórios, especialmente os muitos jovens e os mais idosos.Oberd¸rster admite, no entanto, que combater o problema é para já bastante difícil, especialmente porque ainda não há padrões saudáveis limites estabelecidos. Uma das medidas actualmente aplicadas é a de utilizar sistemas de filtro nos canos de escape, o que, segundo estudos actuais, apenas controla 90 por cento das partículas.Apesar de um custo relativamente elevado, que pode ascender a 600 euros, os filtros poderão ser responsáveis, segundo um estudo revelado em Zurique, por salvar quase 20 mil pessoas na Alemanha.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.