Fumar durante a gravidez prejudica função tiróidea da mãe e do bebé

Estudo publicado no “Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism”

21 janeiro 2009
  |  Partilhar:

Fumar durante a gravidez afecta o funcionamento da glândula da tiróide tanto na mãe como no bebé, revela um estudo publicado no “Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism”.
 

 

O estudo, liderado por Bijay Vaidya, do Royal Devon and Exeter Hospital, no Reino Unido, avaliou o impacto do fumo do cigarro na função tiróidea de dois grupos de mulheres em diferentes fases da gravidez: foram avaliadas 1 428 grávidas no primeiro trimestre e 927 no terceiro trimestre de gravidez. Foi também aferido o impacto nos níveis hormonais presentes no cordão umbilical de 618 bebés.
 

 

Em declarações dadas ao sítio physorg.com, o médico e investigador Bijay Vaidya refere que “nos dois grupos de mulheres foi verificado que o tabagismo durante a gravidez está associado a variações nos níveis hormonais das mães”. Essas variações hormonais também foram verificadas na análise ao cordão umbilical dos embriões.
 

 

“Uma óptima função tiróidea materna é fundamental para uma gravidez bem sucedida”, explicou o especialista, advertindo que os efeitos secundários de disfunções na tiróide incluem aumento do risco de aborto espontâneo, parto prematuro, baixo peso ao nascer e problemas de desenvolvimento neuropsicológico do bebé.
 

 

Contudo, o mesmo estudo refere que os níveis hormonais nas grávidas que pararam de fumar foram semelhantes aos verificados nas mulheres não-fumadoras, o que indicia que a influência do tabaco na tiróide pode ser rapidamente revertida.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.