Fumar acelera degeneração cognitiva do cérebro
27 março 2004
  |  Partilhar:

Fumar acelera o processo de degeneração cognitiva do cérebro, de acordo com um estudo realizado por um grupo de investigadores da European Community Concerted Action Epidemiology of Dementia (EURODEM). De acordo com este estudo, publicado na última edição do jornal Neurology, verificou-se ainda que assim que se deixa o hábito tabagista a perda cognitiva do cérebro é imediatamente reduzida para níveis normais. O estudo envolveu uma amostra de 9.200 pessoas da Dinamarca, França, Reino Unido e dos Países Baixos, que foram submetidos a um exame que avalia as capacidades cognitivas dos homens e das mulheres depois dos 65 anos de idade. O exame permitiu verificar que naqueles que nunca tinham fumado o processo de degeneração do cérebro fica-se pelos 3 pontos por ano, enquanto que nos fumadores alcança os 16 pontos. Os que haviam deixado de fumar recentemente viram estes valores baixar para os seis pontos. Fonte: Diário Digital

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.