Fumadores passivos e Degenerescência Macular

Estudo publicado “British Journal of Ophthalmology”

07 março 2007
  |  Partilhar:

O fumo passivo pode aumentar o risco de uma das causas mais comuns de cegueira, a Degenerescência Macular Relacionada à Idade (DMRI), sugere um estudo publicado no "British Journal of Ophthalmology". Realizado por investigadores da University of Cambridge, o trabalho aponta para o facto de conviver durante cinco anos com um fumador dobrar o risco de vir a sofrer de DMRI. E quem fuma tem um risco três vezes maior. Os cientistas estudaram 435 pessoas com a doença e 280 sem o problema, observando os seus hábitos em relação ao fumo e ao desenvolvimento da doença. E verificaram que quanto mais a pessoa fuma, maior será o risco do seu companheiro desenvolver a doença. Segundo o co-autor do estudo, professor John Yates, o estudo "demonstrou uma clara associação" entre o fumo e a doença. De acordo com os resultados, o fumo regular de um maço (ou mais) de cigarros por dia, durante 40 anos, mais do que triplica as hipóteses de ter a doença. E viver com um fumador durante cinco anos dobra esse risco. Por outro lado, pessoas que param de fumar voltam a apresentar um risco igual ao dos não-fumadores, mas apenas 20 anos depois de terem deixado o vício. A doença normalmente ocorre em pessoas com mais de 50 anos de idade e afecta a retina, deixando intacta apenas a visão periférica – que nem sempre leva à cegueira completa. MNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.