Frio pode ajudar a perder peso

Estudo publicado na revista “Trends in Endocrinology & Metabolism”

27 janeiro 2014
  |  Partilhar:

A exposição ao frio pode ser uma forma saudável e sustentável de ajudar as pessoas a perderem peso. O estudo publicado na revista “Trends in Endocrinology & Metabolism” defende que, por outro lado, os ambientes amenos e confortáveis das habitações e escritórios poderão ser em parte responsáveis pelo aumento de peso.
 

Uma vez que as pessoas permanecem 90% do seu tempo no interior de edifícios, os investigadores do Centro Médico da Universidade de Maastricht na Holanda, decidiram analisar quais as consequências das temperaturas ambientais na saúde. Os autores do estudo colocaram a hipótese de a temperatura ambiental afetar a saúde humana, mais concretamente que a exposição frequente ao frio pode afetar significativamente o gasto energético.
 

Os investigadores começaram a estudar os efeitos do frio na saúde há cerca de 10 anos atrás. Marken Lichtenbelt, o primeiro autor do estudo, acredita ter agora encontrado dados que sugerem que uma maior variabilidade das temperaturas interiores, que oscilem de acordo com as exteriores, poderá ser benéfica. Contudo, os seus efeitos a longo prazo ainda necessitam de mais investigação.
 

Um estudo levado a cabo por investigadores do Japão já tinha apurado que a exposição diária a uma temperatura de 17ºC, durante duas horas e ao logo de seis semanas, conduzia a uma diminuição da gordura corporal. Agora neste estudo os investigadores constataram que as pessoas se habituam ao frio ao longo do tempo. Após terem passado seis horas por dia ao frio duramente 10 dias, os investigadores verificaram que estes indivíduos apresentavam um aumento do tecido adiposo castanho (envolvido na regulação térmica do organismo), sentiam-se mais confortáveis e tremiam menos quando a expostos a temperaturas de 15ºC.
 

Nos jovens e nos indivíduos de meia-idade, a produção de calor pode necessitar até 30% da energia corporal armazenada. Isto significa que as temperaturas podem afetar significativamente a quantidade de energia despendida.
 

Assim, de acordo com o estudo, para além da prática de exercício físico, as pessoas têm também de treinar a exposição ao frio.
 

Os investigadores referem que, habitualmente no inverno a temperatura dos escritórios, habitações, centros comerciais e hospitais é elevada. Assim, a falta de exposição a ambientes com temperatura variada, pode tornar as populações suscetíveis ao desenvolvimento de doenças como a obesidade. Adicionalmente as pessoas ficam também mais suscetíveis a variações repentinas de temperatura.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.