França enfrenta problema de saúde pública

Doença do legionário com números recorde

09 janeiro 2004
  |  Partilhar:

A epidemia de legionelose, que atinge o Norte de França, alcançou um nível sem precedentes. Os 59 casos, dos quais sete mortais, revelam que a doença atingiu uma amplitude invulgar, sem que os cientistas tenham conseguido encontrar uma explicação para a sua origem e modo de propagação.Pela primeira vez em França, uma epidemia da doença do legionário teve uma fonte de contaminação industrial. «Estamos confrontados com uma situação excepcional», admitiu Pierre-Franck Chevet, director regional da Indústria, Investigação e Ambiente do Pas-de-Calais.Os membros do grupo de crise criado para fazer face à situação foram confrontados com diferentes hipóteses de explicação da epidemia. Porém, nenhuma os satisfaz completamente, admitiu Danièle Ilef, responsável pela célula interregional de epidemiologia.Até ao momento, há apenas uma certeza: a unidade petroquímica Noroxo (do grupo ExxonMobil), novamente encerrada no passado domingo, está na origem da primeira vaga de contaminação e tem responsabilidade parcial na segunda vaga. O estranho é que a unidade já foi parada para que fosse feita uma limpeza e, nas análises posteriores, não revelou qualquer contaminação.Fonte: Jornal de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.