Fotos impressionantes afastam fumadores do vício

Campanha agressiva contra o tabaco dá resultado no Canadá

10 janeiro 2002
  |  Partilhar:

As fotos são impressionantes. Tumores nos pulmões, gengivas ensanguentadas onde predominam cores reais que vão entre os vários tons de amarelo, típico de infecções graves, ao cinzento que cobre a totalidade do órgão vital. A cabeça de um fumador não será a mesma depois de se confrontar com as doenças que poderá desenvolver quando puxa pelo cigarro.
 

 

De facto, as campanhas publicitárias agressivas contra o hábito de fumar parecem estar a surtir resultados no Canadá. Segundo um estudo realizado pela Sociedade Canadiana Contra o Cancro, as fotografias que envolvem os maços de tabaco – cujas figuras horríveis mostram dentes apodrecidos, gengivas infectadas e pulmões cinzentos – estão a consciencializar o fumador para largar o vício. "Ficou claro que as advertências funcionam e o resultado será uma saúde melhor para muitos canadianos", disse Ken Kyle, director de assuntos públicos da sociedade.
 

 

Uma equipa da Comissão Europeia está também a estudar a possibilidade de introduzir este tipo de propaganda na guerra contra o tabagismo.
 

As advertências nos maços de cigarros são obrigatórias no Canadá há cerca de um ano.
 

 

Publicidade agressiva
 

 

Mesmo para os naõ-fumadores, as imagens provocam uma espécie de nojo e repulsa. As ilustrações mostram bocas pouco saudáveis, cérebros depois de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), corações danificados e um cigarro murcho, que simboliza a impotência sexual que o fumador pode desenvolver.
 

 

Mas nem tudo tem são mensagens negativas. No interior dos maços aparecem também pequenas notas com conselhos e dicas para ajudar a deixar de fumar. Estas fotos substituem agora as mensagens de advertência que cobriam 35 por cento da superfície de um maço de cigarros.
 

 

O trabalho da Sociedade de Luta Contra o Cancro foi efectuado durante o último trimestre de 2001 e incluiu entrevistas com 2.031 pessoas, das quais 633 eram fumadores. Quase a metade dos fumadores inquiridos referiu que estas advertências explícitas aumentaram a sua motivação para deixar de fumar. Vinte e um por cento responderam que, desde o momento em que viram as fotos, nunca mais fumaram em casa.
 

 

Morte
 

 

O tabaco é uma das principais causas evitáveis de mortes prematuras em todo o mundo. Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde, 4 milhões de pessoas morrem por ano devido a doenças causadas directamente pelos derivados do tabaco; em 2025 cerca de 10 milhões de mortes por ano serão causadas pelo tabaco.
 

 

Apesar da mortalidade e morbidade causadas pelo tabaco, o consumo global tem vindo a aumentar, com excepção dos EUA e Reino Unido. Além do cancro outras doenças são associadas ao fumo, entre muitas outras, enfisema, bronquite, aneurisma de aorta, arteriopatias periféricas .
 

 

O tabagismo afecta também o desenvolvimento da gravidez, nascimento de crianças de baixo peso, bebés mais sujeitos à síndroma da morte súbita e outras doenças peri e neonatais.
 

 

Para os fumadores passivos – aqueles que estão expostos ao fumo de tabaco mas que são não-fumadores - têm uma probabilidade entre 20 a 30 por cento em desenvolver doenças cardiovasculares do que pessoas não expostas.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.