Forçar as crianças a comer poderá não ser aconselhado

Estudo apresentado na conferência da HealthCare System Obesity

19 março 2009
  |  Partilhar:

O hábito de os pais insistirem com os filhos para não deixarem comida no prato, apesar de bem intencionado, pode ter um resultado oposto ao esperado, segundo investigadores americanos.

 

O estudo liderado por Brian Wansink, da Cornell University, Nova Iorque, contou com a participação de 63 mães de crianças em idade pré-escolar, às quais foi pedido que insistissem com os filhos para ingerirem toda a comida que lhes era servida às refeições.

 

Os investigadores pesaram também o conteúdo das taças de cereais doces que as crianças comiam, sem restrições, durante o seu lanche da manhã nas creches.

 

De acordo com declarações prestadas ao sítio UPI, o autor do estudo revelou que “quanto mais os pais forçavam os seus filhos a comerem, mais as crianças, especialmente os rapazes, pediam porções maiores de cereais nas creches.”

 

O co-autor do estudo, Collin Payne, adiantou ainda que “o facto de os pais insistirem com os filhos para comerem interferia com o desenvolvimento do autocontrolo que as crianças tinham perante a alimentação”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.