Fome em Moçambique

Crise alimentar afecta 650 mil pessoas

22 julho 2003
  |  Partilhar:

Seiscentas e cinquenta mil pessoas vivem em situação de «insegurança alimentar» em Moçambique, em consequência da seca e da queda irregular das chuvas que se regista no país, desde o ano passado.
 

 

O anúncio foi feito terça-feira em Maputo no âmbito do lançamento de um «Plano de Acção de Mitigação do Efeito da Seca», orçado em 3,9 milhões de dólares.
 

 

Segundo o director nacional da Agricultura de Moçambique, Sérgio Gouveia, as pessoas atingidas pela fome estão distribuídas por 57 distritos localizados em cinco das 10 províncias moçambicanas e pelas três regiões do país, designadamente, norte, centro e sul.
 

 

Gouveia apontou as províncias de Gaza e Inhambane, no sul, Manica e Sofala, centro, e Tete, no norte, como as cinco províncias que enfrentam uma situação de crise alimentar.
 

Dados do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural (MADER) referem que seis por cento dos mais de quatro milhões de hectares semeados na campanha agrícola 2003/2004 foram perdidos, principalmente devido à estiagem.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.