Fnam e SIM reafirmam oposição diploma sobre directores clínicos
16 dezembro 2001
  |  Partilhar:

Os médicos reiteraram a sua oposição ao diploma que define a nomeação dos directores clínicos, que vai a Conselho de Ministros terça-feira, e classificaram a decisão como "desajustada".
 

 

Tanto o Sindicato Independente dos Médicos (SIM) como a Federação Nacional dos Médicos (Fnam), auscultados no sábado pela Lusa, criticaram a confirmação desta decisão da tutela, que dizem que apenas esperou pela eleição da Ordem dos Médicos, na passada terça-feira, para avançar com a medida.
 

 

Para o presidente do SIM, António Bento, é "desajustado que o governo se imiscua na eleição dos directores clínicos, a menos que queira transformar esse lugar em mais um comissário político".
 

 

Por sua vez, o secretário-geral da Fnam, Cílio Correia, entende que o ministro da Saúde, Correia de Campos, "mais uma vez se escusou a uma discussão democrática".
 

 

"Se era para avançar com esta medida, não era preciso
 

esperar pela eleição da Ordem dos Médicos, até porque a discussão em período eleitoral provou que os médicos estão contra a nomeação dos directores clínicos", avançou.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.