FNAM considera que Arcanjo não soube explicar o projecto político que defendia
29 junho 2001
  |  Partilhar:

A Federação Nacional dos Médicos atribui a saída de Manuela Arcanjo às "contradições" políticas da própria ministra demissionária, que "nunca foi capaz de explicar aos parceiros o projecto político que defendia".
 

 

O presidente da FNAM, Cílio Correia, sustentou ainda que Manuela Arcanjo "cometeu um equívoco desde o início" pois "não deu corpo ao desenvolvimento das políticas da sua antecessora, nem assumiu uma ruptura" face às mesmas.
 

 

Falta de uma orientação política e de uma postura de diálogo foram as outras críticas apontadas pela FNAM, que se assumiu como uma das estruturas sindicais mais contestatárias da política seguida pela ministra Manuela Arcanjo.
 

 

Quanto ao nome já indicado para assumir a pasta da Saúde, António Correia de Campos, o sindicalista considera-o "uma pessoa que pode fazer diminuir a conflituosidade no sector".
 

 

Fonte: zLusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.