Fiscalização detecta profissionais não titulados em laboratórios de análises clínicas

Relatório da Inspecção-Geral das Actividades em Saúde

27 janeiro 2009
  |  Partilhar:

Um relatório feito pela Inspecção-Geral das Actividades em Saúde (IGAS) detectou que quase 20% dos Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica (TDT) de 12 laboratórios privados de análises clínicas não tinham as habilitações necessárias para exercer a profissão.
 

 

Segundo um relatório, citado pela agência Lusa, a IGAS fiscalizou, no último trimestre de 2008, 128 TDT de laboratórios de análises clínicas, dos quais 31 detinham cédula profissional, 65 requereram autorização para o exercício da profissão, sete detinham as habilitações exigidas e 25 não possuíam sequer habilitações.
 

 

Ao todo, a IGAS fiscalizou 39 unidades privadas de saúde, entre laboratórios, unidades de medicina física e de reabilitação e radiologia, abrangendo 45 estabelecimentos e 958 trabalhadores.
 

 

A IGAS caracteriza como "significativa" a percentagem de "profissionais não titulados ou com o pedido de autorização em curso que apenas dispunha das habilitações exigidas para o efeito (5,5 %), ou que não as possuía de todo (19,5%)”.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.