Fim do regime de horário acrescido para enfermeiros

Notícia veiculada pelo “Correio da Manhã”

13 setembro 2010
  |  Partilhar:

Os profissionais de enfermagem vão deixar de realizar 42 horas semanais e passam ao regime das 35 horas laborais, noticia a edição online do jornal “Correio da Manhã”.

 

Os centros de saúde que integram as Unidades de Saúde Familiares (USF) vão reduzir o número de consultas de enfermagem efectuadas à população. De acordo com o mesmo jornal, os cortes representam menos consultas domiciliárias a diabéticos, grávidas e crianças, assim como menos tratamentos.

 

Citado pelo “Correio da Manhã”, fonte do Ministério da Saúde afirma que "nenhum dos profissionais que esteja em regime de horário acrescido deixa de receber o suplemento remuneratório e o regime só se mantém enquanto se justificar".

 

A medida, contudo, apanhou muitos enfermeiros de surpresa quando se encontravam de férias ao receberem cartas das Administrações Regionais de Saúde a comunicar o fim do regime de horário acrescido, uma realidade até Outubro.

 

Entrevistada pelo mesmo jornal, Alina Sousa, do Sindicado dos Enfermeiros Portugueses, afirma que o horário acrescido foi criado para colmatar a falta de profissionais. "O regime é transitório e devia acabar com a entrada de novos elementos, mas isso não está a acontecer. A entrada de enfermeiros não compensa a gravíssima carência que existe, com as saídas para a mobilidade ou reforma".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Classificações: 2Média: 3.5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.