Fim-de-semana não chega para recuperar a perda de sono durante a semana

Estudo apresentado na reunião anual da Associated Professional Sleep Societies

06 julho 2011
  |  Partilhar:

Os homens e mulheres que dormem apenas seis horas por noite durante a semana de trabalho precisam mais do que um fim-de-semana para recuperarem dos efeitos cumulativos da privação leve de sono, de acordo com um estudo apresentado recentemente nos EUA, durante a reunião anual da Associated Professional Sleep Societies.

 

Os cientistas verificaram, contudo, que as mulheres conseguem lidar melhor com a situação, recuperando a perda de sono mais facilmente que os homens. "A prática frequente de aumentar o período de sono nos finais de semana, após uma semana de trabalho intenso, associada a uma perda leve de sono, não é suficiente para recuperar dos efeitos cumulativos sobre a função cognitiva resultantes desta privação leve de sono", refere, num comunicado de imprensa da American Academy of Sleep Medicine, o líder da investigação Alexandros N. Vgontzas, professor de psiquiatria e de medicina dos distúrbios de sono da Pennsylvania State University, EUA.

 

No estudo, os investigadores instalaram 34 pessoas, com uma média etária de 25 anos e que não apresentavam problemas de sono, num laboratório do sono durante 13 noites. Durante esse período, foram medidos periodicamente os níveis de sonolência e de desempenho. Os participantes puderam dormir oito horas por noite durante as primeiras quatros noites para avaliar o seu funcionamento normal. No entanto, nas seis noites seguintes foram autorizados a dormir apenas seis horas por noite, seguidas por três noites de "recuperação" de dez horas de sono nocturnas.

 

Foi verificado que, após uma semana de restrição de sono, as duas noites adicionais não foram suficientes para reverter completamente os efeitos adversos da perda de sono. Homens e mulheres apresentaram um desempenho significativamente inferior em testes psicomotores, bem como sonolência subjectiva e objectiva. No entanto, segundo aponta o estudo, as mulheres recuperam melhor do que os homens. Os investigadores disseram que as diferenças de sexo estavam relacionadas com o sono de ondas lentas, ou profundo, considerado o sono reparador.

 

"Nas mulheres, o sono parece ter um efeito protector, mas não nos homens", explicou o líder da investigação, acrescentando que “as mulheres com a maior quantidade de sono profundo podem lidar melhor com os efeitos de uma semana laboral com privação leve de sono e a recuperação é mais completa após duas longas noites de sono."

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 2Média: 4.5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.