Filtros solares podem agir como hormonas

Estudo realizado em animais traz pistas preocupantes

22 agosto 2004
  |  Partilhar:

Os filtros químicos para raios ultravioleta, contidos nos protectores solares, agem como hormonas sexuais femininos quando entram em contacto com o organismo.  Um estudo feito por investigadores da Universidade de Zurique, na Suíça, verificaram que quando expostos aos filtros, os ratos mostraram alterações significativas no útero, testículos e próstata. Fêmeas sexualmente imaturas tiveram um amadurecimento precoce do útero, depois das substâncias contidas nos filtros químicos para raios ultravioleta terem sido misturadas com a ração. Por isso, geraram menos crias e a mortalidade entre eles foi maior. Os machos, que também receberam as substâncias na ração, amadureceram com atraso e tiverem um aumento de peso dos testículos e da próstata. O trabalho está longe de ser conclusivo e os investigadores evitam estabelecer uma relação directa com o uso dos protectores pelas pessoas. Segundo o Fundo Nacional Suíço de Pesquisas Científicas, a questão é muito complexa, «já que produtos desse tipo não têm uma toxicidade aguda, mas efeitos insidiosos a longo prazo». Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalistaMNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.