Filhos de pais divorciados abandonam mais a escola

Estudo dinamarquês lança pistas

27 março 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

Os filhos de pais separados correm um risco maior de falhar na escola, comparados com aqueles cujos pais são casados, seja qual for o seu nível social. A conclusão tem como base um estudo publicado na Dinamarca.
 

 

De acordo com a investigação, veiculada na revista Ugebrevet A4, 30,6 por cento dos filhos de famílias cujos pais se separaram deixam a escola depois dos nove primeiros anos de estudo, obrigatórios no país, contra apenas 13,8 por cento dos filhos que crescem com pai e mãe. A alta taxa de fuga escolar entre filhos de pais separados ocorreria, em grande parte, ao facto de que mudam de casa com mais frequência e estão constantemente a trocar de ambiente.
 

 

De acordo com o professor de psicologia da Universidade de Roskilde, muitas crianças de lares desfeitos «perdem o interesse na escola e na vida... independente do quanto são inteligentes».
 

 

Quarenta por cento das crianças dinamarquesas enfrentam a separação dos pais e 12,5 por cento passam pela experiência mais do que uma vez. O estudo baseou-se em números do instituto dinamarquês de estatísticas, que acompanhou todas as crianças dinamarquesas e os seus pais nos anos 1981, 1996 e 2001.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

Jornalista
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.