Fibrose: encontrada forma de a interromper

Estudo publicado na “Nature Medicine”

13 novembro 2013
  |  Partilhar:

Uma equipa de investigadores americanos identificou uma forma de intervir nos eventos moleculares e celulares responsáveis pela fibrose. O estudo publicado na revista “Nature Medicine” fornece um novo e potencial alvo terapêutico para o tratamento das doenças fibróticas, como a fibrose pulmonar idiopática e a fibrose do fígado.
 

Neste estudo os investigadores da Universidade de Saint Louis, nos EUA, focaram-se numa via envolvida no principal mediador molecular da fibrose, uma proteína conhecida por fator de transformação do crescimento beta (TGF-β). Esta proteína está habitualmente inativada num indivíduo saudável e tem de ser ativada para causar fibrose. Uma vez ativada, a TGF-β estimula um tipo de células, os miofibroblastos a produzir um excesso de colagénio, o qual é o principal componente das feridas.
 

Os investigadores demonstraram que a eliminação de um gene nos fibroblastos bloqueava a capacidade destas células despoletarem a activação do TGF-β. Adicionalmente, foram capazes de replicar o efeito da supressão do gene através da utilização de uma pequena molécula, abrindo assim uma porta para um novo e potencial tratamento contra a fibrose.
 

“Desenvolvemos pequenos compostos moleculares que inibem seletivamente as integrinas que inibem seletivamente a proteína TGF-β, tendo mostrado serem eficazes em modelos animais da fibrose dos pulmões e no fígado”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, David Griggs.
 

O estudo apurou que esta molécula não só é capaz de prevenir a fibrose, como fez com que esta se tornasse menos grave, mesmo quando o tratamento já tinha sido iniciado após a condição já se ter manifestado.  
 

Um outro autor do estudo, Peter Ruminski, refere que atualmente a equipa está a tentar determinar a quantidade do composto necessário para permitir que ocorra uma cicatrização normal em vez do desenvolvimento de fibrose. É ainda necessário testar a melhor via de administração do fármaco, uma vez que as diferentes condições de fibrose podem exigir diferentes métodos de administração.
 

A fibrose é uma condição que pode ocorrer em qualquer parte do organismo, podendo contribuir para o desenvolvimento de doenças mortais, uma vez que impede um adequado funcionamento dos órgãos. O estudo refere que atualmente não existe nenhum tratamento aprovado pela FDA para a fibrose pulmonar. Assim, a única forma de tratar esta condição é através da realização de transplantes. Contudo, uma vez que os transplantes são dispendiosos e a procura de órgãos excede a oferta, há realmente a necessidade de encontrar terapias alternativas mais eficazes.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.