Fetos podem beneficiar do exercício físico das mães

Estudo apresentado na American Physiological Society

26 abril 2009
  |  Partilhar:

As grávidas que praticam exercício físico poderão estar a contribuir para o melhor desenvolvimento dos seus bebés, revela um estudo que foi apresentado no encontro anual da American Physiological Society.

 

Os investigadores da Kansas City University of Medicine and Biosciences e da University of Kansas Medical Center (KUMC), Kansas City, EUA, utilizaram um meio não invasivo de medição do magnetocardiograma maternal e fetal assim como dos movimentos do feto.

 

Os cientistas avaliaram o desenvolvimento fisiológico fetal num grupo de grávidas que praticaram trinta minutos de exercício aeróbio, de intensidade moderada, três vezes por semana e num grupo de grávidas que não praticaram exercício físico regularmente e que serviram como grupo de controlo.

 

O estudo revelou que, em comparação com o grupo de controlo, no grupo de grávidas que praticou exercício, a frequência cardíaca fetal era significativamente menor e, por outro lado, era maior a variabilidade da frequência cardíaca durante os movimentos respiratórios e não respiratórios.

 

As medições fetais relacionadas com o nervo que é responsável pela frequência cardíaca, pelos movimentos peristálticos e musculares da boca também tiveram resultados mais elevados nos fetos que foram expostos a exercício físico.

 

De acordo com declarações dos autores do estudo ao sítio UPI, "estes resultados sugerem um efeito benéfico do exercício maternal no desenvolvimento fetal, devido à relação entre os movimentos respiratórios fetais e o desenvolvimento do sistema nervoso autónomo”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.