Fertilização in vitro: nunca deve exceder os três embriões

Estudo publicado na revista “The Lancet”

16 janeiro 2012
  |  Partilhar:

O número ideal de embriões a serem implantados durante o processo de fertilização in vitro podem ser um ou dois, mas nunca deve exceder os três, sugere um estudo publicado na revista “The Lancet”.

 

Para este estudo os investigadores da University of Bristol, no Reino Unido, analisaram os dados de cerca de 124.000 ciclos de fertilização in vitro os quais resultaram em 33.500 nados-vivos. O estudo revelou que, independentemente da idade da mulher, a taxa de nascimentos foi maior nos casos em que foram implantados dois embriões e não um.

 

Contudo, nas mulheres com menos de 40 anos, a transferência de três embriões foi associada a uma menor taxa de nascimentos vivos do que quando foram transferidos dois embriões. A taxa de sucesso para as mulheres com mais de 40 anos que receberam três embriões foi igual as da que receberam dois.

 

Em comparação com a transferência de um embrião, a transferência de dois ou três embriões foi associada com um maior risco de resultados perinatais adversos. O risco de parto prematuro grave foi particularmente elevado para as mulheres que receberam três embriões. Globalmente, a taxa de nascimentos vivos foi menor para as mulheres mais velhas, do que em mulheres mais jovens, independentemente da quantidade de embriões transferidos.

 

“De acordo com estes resultados e de outros previamente encontrados, concluímos que, independentemente da idade da mulher, não devem ser transferidos mais do que dois embriões, mas deve ser dada aos médicos e aos pacientes a opção de decidirem quando devem transferir um ou dois embriões, tendo em conta por exemplo a idade da mãe”, revelaram, em comunicado de imprensa, os autores do estudo.

 

Os investigadores sugerem que “os casais necessitam de estar mais cientes que atrasar a gravidez pode dificultar a conceção e influenciar o sucesso da fertilização in vitro. Para os médicos que se deparam com um casal que está a lutar contra a infertilidade, é mais importante começar a fertilização in vitro o mais rapidamente possível para as mulheres que já se encontram perto dos 40 anos do que para aquelas que têm quase 30”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.