Febre hemorrágica viral faz 17 mortos no Congo
09 dezembro 2001
  |  Partilhar:

Dezassete pessoas morreram devido a um surto presumido de febre hemorrágica viral na República Democrática do Congo, na aldeia de Mbisangando, 600 quilómetros a sueste de Kinshasa, na província do Kasao ocidental.
 

 

O gabinete da Organização Mundial de Saúde (OMS) em Kinshasa indicou ontem que uma equipa médica, composta por biólogos e epidemiologistas, foi enviada sexta-feira para a localidade, situada nos arredores de Deese, sob controlo dos rebeldes da União Congolesa para a Democracia (RCD-Goma).
 

 

Conduzida por Kinuani, da OMS em Kinshasa, a equipa, que transporta quatro toneladas de equipamentos médicos e material de saneamento, vai apoiar o pessoal da saúde de Dekese no combate à epidemia.
 

 

Instalados numa primeira fase em Ilebo, aglomerado importante mais próximo da aldeia afectada, os médicos da OMS «vão realizar recolhas para análise com o objectivo de determinar o carácter da epidemia», referiu a organização.
 

 

Na sexta-feira, em Genebra, a OMS afirmou existirem dois surtos presumidos de febre hemorrágica viral, um no Gabão e o outro na República do Congo.
 

 

No caso do Gabão, foram já recolhidas amostras no local da epidemia, que estão actualmente a ser analisadas para determinar se se trata do vírus de Ebola.
 

 

O Ebola, identificado pela primeira vez no Congo, é mortal em 90 por cento dos casos, não havendo cura ou vacina preventiva. Os sobreviventes são casos que por si só conseguiram resistir ao vírus.
 

 

Aos primeiros sintomas de mau-estar geral, semelhantes aos de uma gripe, seguem-se vómitos, erupções cutâneas, diarreia hemorrágica. Duas semanas após a infecção, as hemorragias internas tornam-se incontroláveis. O vírus vai literalmente dissolvendo os órgãos internos dos doentes, que acabam em geral por morrer de choque ou de paragem cardíaca. É transmissível pelo contactado directo e sobretudo através do sangue.
 

 

Fonte: Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.