FDA autoriza venda livre de contraceptivo de emergência

Agência põe fim a anos de polémica

12 setembro 2006
  |  Partilhar:

Depois de anos de debates, a Food and Drug Administration (FDA), dos EUA, autorizou a venda livre de um meio de Contracepção Oral de Emergência (COE) (pílula do dia seguinte) a mulheres adultas, apesar da forte oposição da direita cristã. A FDA já tinha recomendado em 2003 a sua venda sem prescrição, mas recuou perante as críticas da direita cristã anti-aborto e o debate foi suspenso "sinedie" no Verão do ano passado pelo ex-director da agência, o conservador Lester Crawford. O meio de contracepção de emergência já estava disponível nos EUA, desde 1999, mas mediante receita médica. Mas a questão foi relançada este Verão, devido a pressões políticas, pelo seu sucessor, Andrew von Eschenbach. Assim, "após um procedimento acelerado" em que intervieram numerosos peritos, a FDA acabou por autorizar oficialmente no final de Agosto a venda sem receita médica deste contraceptivo de emergência, também conhecido como "Plano B", a mulheres com mais de 18 anos, segundo a agência. A pílula não estará, no entanto, exposta nas farmácias em prateleiras de acesso público, já que os menores continuam a precisar de uma receita, que será preciso adquiri-la num balcão. A Casa Branca deu entretanto a entender que o presidente George W. Bush , defensor da "cultura da vida" e da abstinência antes do casamento, não estava contra a decisão apesar dela não o entusiasmar. Fontes: Lusa e Imprensa Internacional MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.