Fatores metabólicos aumentam risco de morte por cancro da próstata

Estudo publicado no “Cancer”

24 outubro 2012
  |  Partilhar:

A pressão arterial elevada, níveis de glucose e lipídicos também elevados e um índice de massa corporal aumentado, são características que englobadas na síndrome metabólica, aumentam o risco de morrer de cancro da próstata, sugere um estudo publicado na revista “Cancer”.
 

Na opinião dos autores do estudo, estes resultados sugerem que a adoção de uma dieta e estilo de vida saudável podem não apenas ajudar a combater a diabetes e a doença cardíaca como também o risco de morte por cancro da próstata.
 

Os investigadores da Umeå University, na Suécia, referem que existe pouca informação sobre o risco deste tipo de cancro e os fatores metabólicos. Contudo, vários estudos demonstraram que a obesidade poderia afetar a progressão do cancro da próstata nos indivíduos já diagnosticados com esta doença. Um estudo publicado recentemente no “BMC Medicine” constatou que a gordura encontrada em torno da próstata nos homens obesos é um ambiente ideal para o crescimento do tumor.
 

Neste estudo, os investigadores contaram com a participação de 289.866 indivíduos para averiguar qual o impacto dos fatores metabólicos no cancro da próstata. Foi verificado que ao longo do período de acompanhamento, que teve uma duração média de 12 anos, 6.673 homens foram diagnosticados com cancro da próstata tendo 961 morrido desta doença.
 

O estudo apurou que os homens com índices de massa corporal e pressão arterial mais elevados tinham um risco 36 e 62%, respetivamente maior de morrer devido ao cancro da próstata. Os investigadores também verificaram que os homens que tinham, globalmente, níveis mais elevados dos fatores metabólicos apresentavam um maior risco de morrer deste tipo de cancro.
 

Por outro lado, foi verificado que os fatores metabólicos não pareciam afetar o risco de desenvolvimento de cancro da próstata. Estes resultados sugerem que os homens com síndroma metabólica não apresentam um maior risco e desenvolver cancro da próstata, mas se o desenvolverem têm uma maior probabilidade de morrer desta doença.
 

“Estas observações sugerem que os fatores de risco cardiovascular nomeadamente excesso de peso e hipertensão estão envolvidos na progressão do cancro da próstata”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Pär Stattin.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.