Fármacos para acidez gástrica podem causar depressão

Estudo publicado na “Psychotherapy and Psychosomatics”

13 março 2018
  |  Partilhar:
O uso de inibidores da bomba de protões (IBP), uma classe de fármacos comuns para tratar o refluxo gastroesofágico, podem causar perturbação depressiva major, indicou um novo estudo.
 
Conduzido por uma equipa de investigadores do Departamento de Psiquiatria do Hospital Geral dos Veteranos de Taipei, Taiwan, o estudo indicou ainda que a associação entre a toma destes fármacos e a depressão poderá ser devido à perturbação que provocam sobre as bactérias intestinais.
 
São cada vez mais os estudos que apontam para numerosas formas de as bactérias intestinais influenciarem o nosso bem-estar mental e emocional e o presente estudo dá mais força a esses resultados.
 
Os investigadores analisaram dados sobre 2.366 indivíduos que tinham tomado IBP e desenvolvido posteriormente depressão, os quais compararam com os de 9.464 indivíduos que também tinham tomado aquele tipo de fármacos, mas não tinham desenvolvido depressão.
 
Como resultado, em comparação com os que não desenvolveram perturbação depressiva major, os indivíduos com depressão apresentavam uma maior prevalência de dose diária definida cumulativa de IBP.
 
O risco de depressão clínica era maior nos pacientes que tinham tomado pantoprazol, lansoprazol e rabeprazol, enquanto os que tinham usado omeprazol e esomeprazol a tendência era menor.
 
Embora não se tenha determinado os mecanismos subjacentes a esta associação, os autores admitem que a mesma poderá ser devida ao facto de o eixo intestinos-cérebro ser desregulado pelos fármacos, ou então os IBP não permitirem que o organismo absorva adequadamente os nutrientes após o uso dos mesmos.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar