Fármacos para a anemia causam tromboembolismo venoso

Estudo publicado no "Journal of the National Cancer Institute"

20 novembro 2009
  |  Partilhar:

Os fármacos utilizados no tratamento da anemia aumentam o risco de desenvolvimento de tromboembolismo venoso, revela um estudo publicado no “Journal of the National Cancer Institute”.

 

Os fármacos, denominados de agentes estimulantes da eritropoiese, são habitualmente prescritos para combater a anemia associada à quimioterapia e à doença renal crónica. Estudos recentes têm demonstrado uma relação entre a utilização deste fármacos e um aumento do risco de morte, de acidente vascular cerebral e de novos cancros.

 

Para este estudo, os investigadores liderados por Dawn Hershman da Columbia University Medical Center, em Nova Iorque, EUA, recolheram dados de 56.210 pacientes que sofriam de cancro e que foram submetidos a um tratamento de quimioterapia entre1991 e 2002. Destes pacientes, 15.346 foram também tratados com agentes estimulantes da eritropoiese.

 

Os investigadores constataram que 14,3% dos pacientes que foram tratados com agentes estimulantes da eritropoiese desenvolveram tromboembolismo (trombose venosa profunda ou embolia pulmonar), o que também aconteceu a 9,8% dos pacientes que não foram tratados com aqueles fármacos. Ou seja, a toma dos agentes estimulantes da eritropoiese duplicou o risco de desenvolvimento de trombose.

 

Os agentes estimulantes da eritropoiese fomentam a produção de glóbulos vermelhos, o que pode permitir a redução do número de transfusões de sangue necessárias durante a quimioterapia. No entanto, o estudo indicou que a taxa de transfusão de sangue foi igual para os dois grupos (22%). O estudo permitiu ainda constatar que a sobrevivência foi semelhante nos dois grupos.

 

Em declarações ao sítio Healthday, J. Leonard Lichtenfeld, director-adjunto da American Cancer Society revelou que “este estudo é mais um que sugere que a importâncias destes agentes é menor do que inicialmente se pensava e que os efeitos colaterais são maiores do que os esperados. Os pacientes e os médicos devem estar cientes de todos os riscos e benefícios antes de utilizarem este fármaco”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.