Fármacos antimaláricos beneficiam pacientes com lúpus

Estudo publicado no “Arthritis and Rheumatism”

08 fevereiro 2010
  |  Partilhar:

Os medicamentos utilizados no tratamento da malária poderão beneficiar os pacientes que sofrem de lúpus, revela um estudo publicado no “Arthritis and Rheumatism”.

 

O lúpus eritematoso sistémico (LES) é uma doença crónica auto-imune que pode afectar todos os órgãos ou sistemas, em especial a pele, as articulações, o rim e o sistema hematopoiético. Os pacientes que sofrem deste tipo de patologia podem apresentar febre, fadiga extrema, emagrecimento, queda de cabelo anormal e lesões da pele ou artrite. Esta é uma doença rara que atinge preferencialmente mulheres em idade reprodutiva.

 

Estudos anteriores já haviam demonstrado que os fármacos utilizados no tratamento da malária, como a cloroquina, poderiam ser utilizados no tratamento da dor nas articulações, um sintoma muitas vezes associado ao LES. Desde então, a investigação tem sugerido que a terapia contra a malária pode ajudar a prevenir surtos de lúpus e reduzir os danos globais da doença.

 

Para este estudo, os investigadores do Hospital Provincial de Rosario, na Argentina, contaram com a participação de 1.500 pacientes, oriundos de 9 países, que sofriam de lúpus. Os pacientes foram acompanhados durante uma média de cerca de quatro anos e meio.

 

O estudo revelou que 4% dos pacientes a quem estava a ser administrada a terapia antimalária faleceram durante o período de acompanhamento, em comparação com 12% dos pacientes que não estavam a fazer este tipo de terapia. A diferença entre os dois grupos foi ainda maior para os pacientes que estavam a utilizar terapia antimalária há mais de dois anos.

 

Após terem tido em conta vários factores, os investigadores concluíram que os fármacos utilizados no tratamento da malária reduziam o risco de morte em cerca de 40%.

 

Em comunicado de imprensa, os autores do estudo defendem que "os dados apresentados, em conjunto com os dados publicados na literatura científica, sugerem que os fármacos antimaláricos devem ser utilizados em todos os pacientes que sofrem de lúpus, independentemente da manifestação ou da duração da doença".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.