Fármaco testado pela Bayer provoca oito mortes

Notícia avançada pelo jornal Expresso

21 novembro 2006
  |  Partilhar:

 

 

A farmacêutica Bayer admite que oito pessoas morreram durante o teste de um medicamento, entre as vítimas está um português. O caso terá acontecido há dez anos e foi revelado na última edição do jornal “Expresso”.
 

O caso tem dez anos mas só agora veio a público por o relatório do laboratório estar apenso a um processo do "caso Pequito", em julgamento, no tribunal de Oeiras.
 

 

Segundo o Expresso, o fármaco (ecadotril) estava a ser estudado pela Bayer para tratar insuficiência cardíaca grave. No decorrer dos ensaios, oito pessoas morreram. Uma das vítimas de nacionalidade portuguesa terá sido submetida ao medicamento nos hospitais de Santa Maria e Santa Cruz, em Lisboa.
 

 

O doente terá falecido 19 dias após o fim do ensaio clínico. De acordo com a certidão de óbito a causa da morte foi AVC. No entanto, devido à proximidade do tratamento foi incluído na lista das oito vítimas.
 

 

Dez anos depois e, segundo o semanário Expresso, os responsáveis pelos testes não se recordam deste episódio. No entanto os testes foram suspensos e o fármaco nunca chegou ao mercado. A farmacêutica Bayer admite que os voluntários morreram durante o ensaio.
 

 

Fonte: Expresso
 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.