Fármaco substituto da insulina em estudo

Investigação da Universidade de Coimbra

12 fevereiro 2009
  |  Partilhar:

Uma equipa de investigadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), liderada por Maria Margarida Almiro e Castro, está a estudar um composto que apresenta características muito promissoras para o desenvolvimento de um novo fármaco a ser usado como substituto oral da insulina.
 

 

Em comunicado de imprensa enviado à ALERT, a Universidade de Coimbra refere tratar-se do complexo de vanádio com um ligando piridinona.
 

 

De acordo com a nota de imprensa, dos estudos já realizados, com recurso a várias técnicas espectroscópicas e ensaios bioquímicos, o composto em causa apresentou sempre bons indicadores como insulino-mimético (ou seja, com um comportamento semelhante à insulina no que respeita ao controlo dos níveis de glicose).
 

 

Na fase seguinte, de acordo com o mesmo comunicado de imprensa, o efeito antidiabético do composto será testada “in vivo”, usando um modelo animal para avaliar a sua toxicidade, será determinada a relação dose-resposta e será investigado o seu mecanismo de acção a nível celular e molecular. “Se a resposta for também positiva, está aberto o caminho para o desenvolvimento de um substituto oral da insulina”, refere a nota da Universidade.
 

 

Este estudo é resultado de quatro anos de investigação, realizada no âmbito do tema “Metais em Medicina – Vanádio como agente terapêutico” e financiada pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.