Fármaco para o tratamento da Artrite Reumatóide aumenta risco de cancro

Estudo publicado na revista Arthritis Care & Research

21 outubro 2008
  |  Partilhar:

Os doentes tratados com metotrexato apresentam o quíntuplo da probabilidade de desenvolverem linfoma não-Hodgkin, o triplo do risco de sofrerem de melanoma e um risco acrescido para quase o triplo de terem cancro do pulmão, alerta um estudo publicado na revista Arthritis Care & Research.
 

 

O metotrexato pertence à classe dos “Medicamentos antineoplásicos e imunomoduladores” e é indicado no tratamento de doenças neoplásicas, mas também no da psoríase e artrite reumatóide.
 

 

O estudo liderado por Rachelle Buchbinder, Cabrini Hospital, revela que dos 459 doentes analisados, 50% tiveram um risco de doença oncológica mais elevado.
 

 

Estudos anteriores já tinham alertado para a relação entre o linfoma não-Hodgkin, o cancro do pulmão e o tratamento com metotrexato. No entanto, esta é a primeira vez que é sugerida uma ligação entre o melanoma e este fármaco. “É necessário efectuar estudos mais aprofundados para determinar se este risco é exclusivo à Austrália e qual o papel desempenhado pelo metotrexato e pelos factores ambientais, como a exposição aos raios ultravioleta, no desenvolvimento deste tipo de cancro”, explica a líder da investigação.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.