Fármaco para o Alzheimer pode ajudar no cancro do esófago

Estudo publicado na “Disease Models & Mechanisms”

29 janeiro 2010
  |  Partilhar:

Um fármaco experimental para a doença de Alzheimer parece funcionar na prevenção do cancro do esófago, refere um estudo que será publicado na edição de Fevereiro da revista “Disease Models & Mechanisms”.

 

O fármaco designado de DBZ, que ainda se encontra em estudo clínico para o tratamento da doença de Alzheimer, provoca efeitos secundários sobre o revestimento da parte inferior do cólon.

 

As células que envolvem o cólon são semelhantes às observadas no esófago de Barrett, uma condição que pode originar cancro do esófago. O esófago de Barrett ocorre quando a acidez gástrica crónica danifica o revestimento do esófago.

 

Os investigadores da Universidade de Utrecht, na Holanda, verificaram que o DBZ conseguia deter o desenvolvimento do esófago de Barrett em ratinhos e, em alguns casos, eliminar o tecido esofágico danificado.

 

As descobertas sugerem que o DBZ poderá ser um fármaco eficaz no tratamento do esófago de Barrett e na prevenção do cancro do esófago. Contudo, os investigadores advertem para o facto de o DBZ ainda não ter sido testado em ensaios clínicos com seres humanos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.