Fármaco para emagrecer suspenso do mercado

Decisão do INFARMED

26 janeiro 2010
  |  Partilhar:

Na sequência do alerta da Agência Europeia do Medicamento (EMEA), o INFARMED (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde) recomenda a suspensão do tratamento de doentes com sibutramina, um fármaco destinado ao emagrecimento.

 

Segundo o organismo, que cita a EMEA, existe um risco acrescido de os doentes que tomam o fármaco virem a sofrer um AVC (acidente vascular cerebral) ou enfarte agudo do miocárdio.

 

A circular do INFARMED, publicada na semana passada, aconselha os médicos a deixarem de prescrever o fármaco e as farmácias a deixarem de o comercializar. Os doentes são aconselhados a ir ao médico para encontrar alternativas de tratamento, mas, refere o documento, podem parar a medicação imediatamente.

 

O estudo que motivou a decisão da EMEA foi desenvolvido com mais de dez mil doentes e tinha como objectivo não só medir o impacto do fármaco na perda de peso mas também a ocorrência de eventos cardiovasculares. Concluiu-se que o seu uso não estava de acordo com as indicações aprovadas. Foi também constatado que a perda de peso conseguida com a sibutramina é modesta e frequentemente não é mantida após a descontinuação do tratamento.

 

Em Portugal, foram vendidas mais de 180 mil embalagens deste fármaco em 2009, correspondentes a 7,3 milhões de euros, segundo a consultora IMS Health.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.