Fármaco para diabetes pode aumentar longevidade

Estudo publicado na revista “Diabetes, Obesity and Metabolism”

26 agosto 2014
  |  Partilhar:

A metformina, um fármaco utilizado no tratamento da diabetes de tipo 2 pode aumentar a longevidade dos pacientes que a tomam, ao ponto de ultrapassar a de quem não sofre da doença, atestou um estudo britânico.


Conduzido pela School of Medicine da Cardiff University, no País de Gales, o estudo demonstrou que a metformina, um fármaco utilizado no controlo dos níveis de glicose no organismo, e conhecida já pelas suas propriedades anticancerígenas, pode também oferecer características profiláticas a pessoas que não sofrem de diabetes.


O objetivo do estudo era comparar a mortalidade por todas as causas nos pacientes diabéticos tratados com metformina ou com sulfonilureia em relação aos indivíduos sem diabetes e similares, tendo em consideração critérios como a idade, o sexo, os hábitos de fumar, o estado clínico e que fossem frequentadores do mesmo consultório ou clínica médica.


Os dados recolhidos eram oriundos de médicos de cuidados primários no Reino Unido e representavam cerca de 10% da população britânica. Foram identificados 78.241 indivíduos tratados com metformina, 12.222 tratados com sulfonilureia e 90.463 indivíduos sem diabetes foram combinados com os respetivos casos.


Segundo Craig Currie, “o que descobrimos foi iluminador. Os pacientes tratados com metformina apresentavam uma pequena mas estatisticamente significativa melhoria na sobrevivência comparativamente ao coorte de não diabéticos, ao passo que os que foram tratados com sulfonilureia revelavam uma sobrevivência consistentemente reduzida comparativamente aos pacientes não diabéticos. Isto revela-se mesmo sem nenhuma manipulação estatística inteligente”.


O que foi apurado indica que a metformina, que é um fármaco de preço muito acessível e largamente prescrito, poderá exercer efeitos benéficos tanto em pacientes com diabetes de tipo 2, pacientes sem diabetes e mesmo em pacientes com diabetes de tipo 1. Este fármaco pode evitar o aparecimento da doença até um terço dos casos nos pré-diabéticos, bem como possui ainda propriedades anticancerígenas e beneficia a saúde cardiovascular.


É evidente que a vida não é fácil para quem sofre de diabetes de tipo 2. A doença progride e o doente acaba por ter que recorrer a tratamentos mais agressivos, perdendo em média 8 anos de esperança de vida após o diagnóstico da doença.


Segundo o “Relatório Anual do Observatório Nacional da Diabetes” de 2013, a prevalência da diabetes nos adultos em Portugal era de 12,9% em 2012, o que representa cerca 1 milhão de portugueses a serem afetados pela doença. Portugal é um dos países europeus com uma das taxas mais elevadas de diabetes.


A diabetes de tipo 2 pode ser prevenida através de uma dieta saudável, da manutenção de um peso saudável e da prática de exercício físico regular.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.