Fármaco para a sida eficaz contra o herpes

Estudo publicado na PNAS

27 setembro 2010
  |  Partilhar:

Cientistas do Instituto de Pesquisa Biomédica de Barcelona, em Espanha, demonstram que um medicamento contra o VIH (vírus da imunodeficiência humana causador de sida) anula a função de uma proteína básica na replicação de um tipo de vírus do herpes. Trata-se do primeiro passo para o desenvolvimento de um fármaco contra toda a família do vírus herpes.

 

Num estudo publicado na revista “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS), os cientistas referem tratar-se do raltegravir, um fármaco aprovado em 2007 e comercializado pelo laboratório farmacêutico Merck Sharp & Dohme.

 

A família do vírus herpes inclui patogénios como o herpes simples 1 e 2, o herpes zoster (varicela), o vírus Epstein-Barr (associado a diversos tipos de cancro), o vírus do herpes associado ao sarcoma de Kaposi e o citomegalovírus. O citomegalovírus humano (HCMV), que foi analisado no âmbito do estudo, provoca deficiências neurológicas em 1% dos recém-nascidos. Este vírus também produz retinite, que pode conduzir à cegueira, principalmente nos doentes com sida, deficiências no cérebro e sistema nervoso central dos jovens adultos, entre outras doenças. Cerca de 90% das pessoas são portadoras deste vírus, mas como se trata de um microrganismo oportunista, este actua quando as defesas estão em baixo, como no caso dos doentes com cancro, sida, transplantados e recém-nascidos.

 

Para se multiplicar, o vírus do herpes entra no núcleo da célula, onde utiliza a maquinaria para copiar várias vezes o seu próprio ADN numa única cadeia. Depois, actua num complexo proteico denominada terminase, composta por três subunidades de proteínas. A terminase corta o novo ADN em pequenos fragmentos e introduz estes no invólucro do vírus (capsídeo) formado dentro do núcleo da célula. Em seguida, os novos vírus saem da célula para prosseguirem a infecção. Os investigadores resolveram a estrutura tridimensional de uma parte da terminase e, quando viram que esta se assemelhava à enzima integrase do vírus da sida, testaram-na contra a proteína do vírus herpes.

 

Deste modo, descobriram que o raltegravir actuava na subunidade UL89 da terminase e anulava o processo de replicação viral.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 3Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.