Fármaco para a Hipertensão "apaga" más memórias

Estudo publicado na revista "Nature Neuroscience"

20 fevereiro 2009
  |  Partilhar:

Um fármaco destinado ao tratamento da hipertensão, o beta-bloqueador propanolol mostrou-se eficaz ao reduzir más memórias decorrentes de stress pós-traumático.  

 

O estudo, efectuado pela Universidade de Amesterdão e publicado na revista científica "Nature Neuroscience", consistiu em analisar a resposta de 60 pessoas a situações que lhes provocassem medo.  

 

Foram mostradas aos participantes do estudo fotografias de aranhas, ao mesmo tempo que lhes foi aplicado um pequeno choque eléctrico para os condicionar a criar uma associação entre a foto e uma sensação dolorosa.  

 

Depois do teste, parte dos voluntários recebeu uma dose de propranolol, enquanto os restantes tomaram placebo.  

 

No dia seguinte ao teste, os cientistas mostraram novamente as imagens aos voluntários.  

 

Em declarações à Reuters Health, o líder da investigação, Merel Kindt, explicou que os participantes do grupo ao qual foi administrado propranolol reagiram de um modo muito mais tranquilo quando foram expostos novamente às fotografias de aranhas.  

 

Segundo o cientista, alguns dos participantes que tomaram o beta-bloqueador eliminaram, por completo, a memória relacionada com o medo de receber o choque eléctrico.  

O estudo sugere que o tratamento poderá ser usado em pacientes com distúrbios de ansiedade e stress decorrentes de alguma situação traumática.  

 

O próximo passo da pesquisa será o de avaliar a eficácia do medicamento no tempo, ou seja, saber ao certo durante quanto tempo ele funciona na minimização e eliminação das memórias dolorosas.  

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.