Fármaco para a artrite reumatóide associado a dois casos tuberculose
17 agosto 2001
  |  Partilhar:

O Remicade, um medicamento indicado para o tratamento da artrite reumatóide, está associado a dois casos de tuberculose ocorridos em Portugal.
 

 

A informação foi confirmada à Agência Lusa pelo Infarmed, que adiantou ter já alertado os profissionais de saúde portugueses, em 20 de Dezembro de 2000, para a ocorrência de casos de tuberculose em doentes em tratamento com Remicade.
 

 

Na informação então divulgada pelo Infarmed sobre o Remicade - cujo princípio activo é o infliximab - é indicado que "o início ou a reactivação da tuberculose ou de outras infecções oportunistas, após um período de tempo prolongado com o infliximab, não pode ser excluído".
 

 

Além dos casos de tuberculose, o Centro Nacional de Farmacovigilância do Infarmed recebeu até agora dez notificações de reacções adversas associadas ao Remicade, entre os quais se contam um caso de sepsis, um caso de neoplasma cerebral maligno e um caso de choque anafilático.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar