Fármaco melhora distúrbios de sono após danos cerebrais traumáticos

Estudo publicado nos “Archives of Physical Medicine and Rehabilitation”

25 agosto 2015
  |  Partilhar:

Investigadores americanos constataram que o fármaco ramelteon é eficaz no tratamento de distúrbios de sono após danos cerebrais traumáticos, dá conta um estudo publicado nos “Archives of Physical Medicine and Rehabilitation”.
 

Os problemas do sono afetam cerca de 30 a 77% dos indivíduos com danos cerebrais, influenciando a recuperação e a sua capacidade em participar na reabilitação. Os transtornos de humor, fadiga e resultados ocupacionais fracos são mais comuns entre as pessoas com dificuldades de sono após danos cerebrais traumáticos.
 

Os medicamentos comumente utilizados no tratamento de distúrbios do sono, incluindo os antidepressivos, anti-histamínicos e benzodiazepinas, têm muitas vezes efeitos colaterais que afetam negativamente a cognição. O ramelteon é um agonista da melatonina que não apresenta riscos de dependência. Apesar de já ter sido aprovado para o tratamento da insónia a longo prazo, este fármaco ainda não tinha sido estudado neste tipo de população.
 

Para o estudo, os investigadores da Fundação Kessler, nos EUA, contaram com a participação de 18 indivíduos com danos cerebrais traumáticos, tendo realizado cinco avaliações ao longo de nove semanas. As avaliações incluíram testes neuropsicológicos, variáveis do sono e medidas de humor. Foi utilizado um dispositivo eletrónico que mediu, ao longo do estudo, o ciclo repouso/atividade dos participantes. Os investigadores registaram o tempo de sono total, a latência do sono e o funcionamento cognitivo.
 

O estudo apurou que, tal como na população sem danos cerebrais traumáticos, o tempo de sono total aumentou com a toma de 8 mg de ramelteon ao deitar. A eficácia máxima do tratamento foi atingida após uma semana de tratamento. Os indivíduos com danos cerebrais traumáticos responderam de forma diferente em termos da latência do sono, tendo demorado mais cinco minutos a adormecer. Verificou-se uma melhoria na função cognitiva após três semanas de tratamento.
 

"A toma de ramelteon aumentou o tempo total de sono e parece trazer mais ordem ou consistência aos ciclos de sono-vigília. Estes resultados preliminares indicam que o ramelteon pode ser útil para o tratamento de distúrbios de sono-vigília nos indivíduos com danos cerebrais traumáticos", conclui um dos autores do estudo, Anthony Lequerica.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.