Fármaco experimental reverte memória em ratos com Alzheimer

Estudo publicado na “Nature”

19 maio 2009
  |  Partilhar:

Numa experiência feita com ratos, cientistas do Instituto Picower de Massachusetts, EUA, referem ter conseguido, através de uma nova geração de fármacos, reverter a memória em roedores com Alzheimer. O estudo foi publicado na revista “Nature”.

 

Os fármacos, conhecidos como inibidores HDAC (histona deacetilase), são usados no tratamento de certos tipos de cancro e também estão actualmente em estudo para o tratamento da doença de Huntington (uma patologia hereditária que provoca a morte de neurónios).

 

Estes medicamentos reformulam a estrutura do ADN que sustenta e controla a expressão dos genes no cérebro, mas, até ao momento, explicou a líder da investigação à BBC, ainda não tinham sido usados no tratamento de demências.

 

O gene ligado à doença de Alzheimer sobre o qual o fármaco actua regula a expressão de vários genes implicados na capacidade cerebral de formação de memória. Por isso, refere a especialista, “o próximo passo será o de desenvolver novos inibidores HDAC e testar a sua função em doenças humanas associadas a problemas de memória."

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar