Fármaco baseado na interferência do RNA reduz colesterol

Estudo apresentado na Nature

28 março 2006
  |  Partilhar:

Uma simples injecção de um novo fármaco em símios conseguiu reduzir em dois terços os níveis de colesterol e como consequência o risco de doenças cardiovasculares, segundo um estudo publicado na revista Nature. Investigadores da empresa de tecnologia Alnylam, de Cambridge, Massachusetts, EUA, utilizaram moléculas sintéticas de ácido ribonucléico (RNA) para "desligar" o gene da apolipoproteína B (apoB), que desempenha um papel essencial no metabolismo do colesterol. É a primeira vez que os cientistas demonstraram ser possível reduzir os níveis de colesterol em primatas com uma versão injectável de um fármaco baseado na interferência do RNA. Este tratamento é só um de muitos que estão a ser desenvolvidos, baseados nesse tipo de interferência, que, segundo os especialistas, tem um grande potencial para o tratamento de diversas doenças, desde cancro e distúrbios genéticos até infecções virais. O estudo, cujos resultados foram publicados na Nature, indica que a interferência do RNA reduziu em 75% o colesterol de baixa densidade, o mais prejudicial. O efeito foi notado 24 horas depois do tratamento e durou, pelo menos, onze dias depois de administrada a primeira injecção, segundo John Maraganore, director da Alnylam. MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.