Farmácias acusam PS de ter desperdiçado milhões de euros na Saúde
21 fevereiro 2002
  |  Partilhar:

A Associação Nacional das Farmácias (ANF) faz hoje um balanço da intervenção do ministério da Saúde nos últimos seis anos, mas já responsabilizou o PS pela perda de mais de 561 milhões de euros (103,5 milhões de contos) no sector.
 

 

Também hoje, o ministro Correia de Campos presta contas sobre os gastos da Saúde, com previsões que apontam para um défice superior a 997,5 milhões de euros (200 milhões de contos), quase o dobro do custo de construção dos 10 estádios do Euro2004.
 

 

Correia de Campos justifica este valor com a redução da receita do Serviço Nacional de Saúde, por falta de pagamento dos subsistemas, mas já enfatizou que, "com uma gestão tensa e rigorosa", seria possível chegar ao final de 2002 com "um défice final ligeiramente acrescentado mas gerível".
 

 

Porém, para a ANF, que se apresenta como "o lóbi dos portugueses", a situação financeira da Saúde resulta sobretudo da actuação dos responsáveis socialistas que a tutelaram - Maria de Belém Roseira, Manuela Arcanjo e António Correia de Campos.
 

 

Contas feitas, é possível concluir que um "buraco" na Saúde superior a 997,5 milhões de euros é quase o dobro dos valores estimados para a construção dos estádios que vão receber o Euro´2004, equivalente a 60% dos custos da Expo´98, e o custo estimado para a construção da terceira ponte sobre o Tejo.
 

 

Até 1998, os custos da exposição mundial de Lisboa chegaram aos 300 milhões de contos.
 

 

Os valores finais estimados para a obras de construção/remodelação dos 10 estádios que vão receber jogos do Europeu de Futebol de 2004 ascendem a 558 milhões de euros (pouco mais de 111 milhões de contos).
 

Fonte: Lusa
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.