Farmacêuticos contra acusações virtuais de fraudes denunciam descontrolo de ARS
02 outubro 2001
  |  Partilhar:

 

A Associação Nacional das Farmácias denunciou hoje que o sector está a ser sujeito a «acusações virtuais» e aponta o dedo aos presidentes das administrações regionais de saúde, que pretendem «desculpar-se» pela falta de controlo orçamental.
 

 

Numa conferência de imprensa destinada a dar uma "resposta firme" às acusações de fraudes na emissão de receitas pelas farmácias, o presidente da Associação, João Cordeiro, afirmou recusar qualquer acusação «até serem apresentadas provas».
 

 

A 03 de Setembro, o presidente da Administração Regional de Saúde do Centro, José Cabeças, anunciou uma investigação a vários casos de medicamentos vendidos pelas farmácias que não correspondem ao receitado pelo médico, o que leva o Estado a pagar montantes indevidos.
 

 

Em reacção, a Associação de Farmácias alegou que o ataque da ARS do Centro apenas pretendia desviar a atenção das causas e dos agentes reais do crescimento da despesa pública com os medicamentos.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.