Famílias passam 10 horas por dia a tratar de doentes com Demência

Dados de um relatório europeu

09 outubro 2007
  |  Partilhar:

 

Pelo menos metade das pessoas que cuidam de doentes num estado avançado de Demência dedica mais de 10 horas por dia à prestação destes cuidados, segundo um relatório da associação Alzheimer Europa que destaca ainda o significativo esforço financeiro feito pelas famílias.
 

 

Na fase inicial da doença são cerca de 20% os cuidadores que dedicam mais de 10 horas diárias à prestação de cuidados enquanto no estado intermédio esse número sobe para quase 40%, segundo o mesmo relatório europeu.
 

 

Entre as consequências mais observadas nos cuidadores de pessoas dementes estão as alterações no Sistema Imunitário, as perturbações do Sono, a Ansiedade, os sentimentos de isolamento, a Fadiga Crónica, a Hipertensão e a Doença Cardiovascular.
 

 

O documento, elaborado em Setembro, mostra ainda que constitui um "peso significativo" para os cuidadores o dinheiro que têm de gastar no auxílio aos seus doentes. Mais de 85% dos prestadores de cuidados afirmam que têm de contribuir financeiramente para pagar cuidados domiciliários ou de enfermagem.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.