Faltar ao emprego nas segundas e sextas-feiras não é mentira

Doença é mesmo a primeira causa de abstinência laboral

14 novembro 2001
  |  Partilhar:

A gripe que não espera pelo fim-de-semana ou as terríveis dores nas costas que batem mesmo na segunda-feira. Para os patrões, estas podem parecer desculpas para prolongar os tão ansiados dias de descanso, mas na verdade não o são.
 

 

Segundo um estudo finlandês, a maioria das pessoas que telefona para o emprego dizendo estar doente na segunda ou na sexta-feira das semanas estão realmente mal, e não querem apenas prolongar o fim-de-semana.
 

 

O Instituto Finlandês de Saúde Ocupacional descobriu que mais pessoas ficavam doentes na segunda-feira do que em qualquer outro dia da semana. E os casos de mentira para prolongar os dias de descanso correspondia a menos de um por cento das faltas laborais.
 

 

«Embora tenhamos descoberto algumas evidências de mentira para prolongar o fim-de-semana, a proporção de dias perdidos por faltas não relacionadas com a doença verdadeira era manifestamente insignificante», afirmou Jussi Vahtera num artigo publicado na revista do instituto.
 

 

Quem falta mais ao emprego por doença ou para simplesmente gozar o tempo livre, segundo aponta o estudo, são os homens, os mais jovens e os que ganham pouco. O estudo teve por base a análise dos registos laborais dos funcionários municipais da Finlândia.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.