Faltam enfermeiros no Reino Unido

Escassez de especialistas e o aumento da necessidade dos doentes

25 maio 2003
  |  Partilhar:

De acordo com um artigo do jornal inglês «The Guardian», os pacientes hospitalares do Reino Unido correm riscos com a falta de enfermeiros que aí se regista. Segundo o secretário-geral do Royal College of Nursing, 80 por cento dos hospitais do Reino Unido não dispõem de enfermeiros em número suficiente para assegurar os serviços nas ausências dos colegas por férias, doença e férias de parto. Além disso, metade dos hospitais não dispõem de enfermeiros especialistas suficientes para cobrir as necessidades dos doentes, e um em três hospitais não asseguram a formação de actualização necessária aos seus enfermeiros.
 

 

Apesar do ingresso de enfermeiros no Reino Unido estar a aumentar nos últimos anos - principalmente pelo fluxo de enfermeiros estrangeiros -, levando a que o número de profissionais registados seja o mais alto de sempre, o certo é que a entrada de novos enfermeiros é inferior ao ritmo a que crescem as necessidades de recrutamento do Serviço Nacional de Saúde. De acordo com um estudo efectuado em 46 hospitais do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido, o número de enfermeiros em actividade situa-se 20 por cento abaixo das necessidades de pessoal dos estabelecimentos de saúde.
 

 

Uma análise do mercado de trabalho da enfermagem, realizada por um professor universitário citado pelo jornal, demonstra que o acréscimo de enfermeiros não chega a certas especialidades, algumas das quais registam, mesmo, uma redução no número de especialistas disponíveis entre 1999 e 2001, com quebras que vão dos três por cento na Irlanda do Norte, até aos 12 por cento em Inglaterra. No caso da Irlanda do Norte, a falta de enfermeiros médico-cirurgícos está, mesmo, a comprometer os esforços oficiais de redução das listas de espera por cirurgias.
 

 

A falta de enfermeiros no Reino Unido tem vindo a ser combatido com uma agressiva política de recrutamento internacional. De acordo com números relativos a final de Março, do Nursing and Midwifery Council, referidos pelo Guardian, desde 1997 foram registados 18.048 enfermeiros oriundos da Grã-Bretanha, 804 de outros países da União Europeia, e 12.825 oriundos de fora da Europa. Prevê-se que até 2008 sejam necessários mais 80 mil enfermeiros no Reino Unido.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.