Falta de rastreio dificulta combate ao cancro do colo do útero

Autora de um estudo português lança alerta

07 novembro 2003
  |  Partilhar:

A autora de um estudo português sobre o cancro do colo do útero alertou esta semana que a falta de programas de rastreio está a dificultar o combate à doença, evitável quando detectada numa fase inicial.Na maioria dos países ocidentais, a incidência deste tipo de cancro está a diminuir, ao contrário do que acontece a nível nacional, onde a tendência ainda é crescente, acrescentou Ângela Pista, do Centro de Virologia do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.A quase totalidade dos casos estão associados à infecção pelo vírus do papiloma humano (HPV), transmitido por via sexual.Com o objectivo de identificar os factores de risco da doença em Portugal, uma equipa de investigadores liderados por Ângela Pista, analisaram 2.405 mulheres, com ou sem sintomas de infecção por HPV, e 218 homens, parceiros sexuais de mulheres infectadas.As conclusões permitem estabelecer um quadro de factores de risco à infecção por HPV que podem funcionar como indicadores de prognóstico clínico.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.