Falta de parteiras causa milhares de mortos em todo o mundo

Mais de 500 mil mulheres morrem durante o parto

19 novembro 2004
  |  Partilhar:

A falta de parteiras, especialmente nas nações mais pobres do planeta, é responsável pela morte de milhares de crianças e bebés em todo o mundo, de acordo com um estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS).Estimativas da organização indicam que apenas 61 por cento dos partos mundiais são apoiados por profissionais médicos, incluindo parteiras, um valor que é urgente «aumentar rapidamente» para colmatar as elevadas taxas de mortalidade. Anualmente morrem em todo o mundo mais de 500 mil mulheres em trabalhos de parto.Joy Phumpahi, vice-director geral de Saúde Comunitária e Familiar da OMS, relembra que o problema é bastante mais grave nas zonas mais pobres: o apoio médico é dado a 90 por cento dos partos nos países riscos, mas apenas 37,5 por cento das mães na Ásia e 33,6 por cento em África têm essa assistência.A OMS estima que os países em desenvolvimento necessitem de mais 330 mil pessoas qualificadas em obstetrícia, sem as quais é impossível conseguir o objectivo de cortar em dois terços as taxas de mortalidade materna, até 2015.Parte do problema deve-se ao elevado número de técnicos qualificados de países pobres que procuram melhores condições no estrangeiro e emigram, deixando os seus sistemas nacionais ainda mais deficitários. Um recente estudo da Organização Internacional de Migrações (OIM), em seis países africanos, indica que entre 30 e 70 por cento dos funcionários médicos quer sair do seu país.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.