Falta de ómega-3 relacionada com infertilidade masculina

Estudo publicado no “Journal of Lipid Research”

28 abril 2010
  |  Partilhar:

Um estudo realizado por cientistas da University of Illinois, nos EUA, e publicado no “Journal of Lipid Research”, mostrou, num modelo animal, que o ómega-3 consegue inverter a infertilidade causada por uma deficiência genética, o que pode ter implicações no tratamento desta doença no homem.

 

"Na experiência, foram usados ratos que não expressavam o gene que codifica uma enzima importante no processamento do ácido docosahexaenóico (DHA) (presente no ómega-3). A ausência deste gene torna os ratos inférteis, verificando-se uma produção muito baixa de espermatozóides, que são deformados e não têm motilidade, ou verificando-se até uma produção nula", explicou Manabu Nakamura, membro da equipa de investigadores.

 

"Quando observámos a contagem de espermatozóides, forma e motilidade, e foi testada a taxa de sucesso reprodutivo, verificou-se que os ratos que não processavam o ácido gordo não foram capazes de produzir espermatozóides", disse Manuel Roqueta-Rivera, outro membro da equipa de estudo, citado pela Eurekalert. Os cientistas também verificaram que os roedores com a falha genética apresentavam contagens extremamente baixas de espermatozóides e que, além da falta de motilidade, os espermatozóides produzidos eram redondos, em vez de alongados, e incapazes de fecundar um óvulo.

 

Contudo, quando os investigadores introduziram ácidos gordos ómega-3 na dieta, os ratos recuperaram completamente a fertilidade.

 

Embora alguns estudos tenham sugerido que os homens com uma produção reduzida de espermatozóides e em que estes têm uma motilidade baixa tendem a apresentar níveis inferiores ao normal de ácidos gordos, esta é a primeira vez que uma investigação demonstra a importância do DHA para a fertilidade masculina.

 

Os óleos gordos ómega-3 encontram-se sobretudo em peixes de água fria, como o atum, o salmão, a cavala, as anchovas, a sardinha e o arenque e em menor quantidade em alguns óleos vegetais, como a soja, sementes de linho e nozes.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.