Falta de luz solar em conjunto com mononucleose podem aumentar risco de esclerose múltipla

Estudo publicado na revista “Neurology”

26 abril 2011
  |  Partilhar:

A infecção por mononucleose, também conhecida por doença do beijo, transmite-se facilmente e afecta sobretudo jovens, e a baixa exposição à luz solar, poderiam combinar-se para aumentar o risco de uma pessoa desenvolver esclerose múltipla (EM), sugere um novo estudo, publicado na revista “Neurology”.

 

"A EM é mais comum em maiores latitudes, mais distantes do Equador", assinalou, em comunicado da Academia Americana de Neurologia, o líder da investigação, George C. Ebers, da Universidade Oxford, na Inglaterra. "Como a doença tem sido associada a factores ambientais, tais como níveis baixos de exposição ao sol e história de mononucleose infecciosa, quisemos verificar se a combinação dos dois factores poderiam ajudar a explicar a variação da doença no Reino Unido."

 

Para a investigação, os médicos avaliaram os internamentos no NHS (serviço nacional de saúde) em Inglaterra durante um período de sete anos. A análise incidiu sobre 56,681 casos de esclerose múltipla e 14,621 casos de mononucleose. Os investigadores também examinaram estatísticas da NASA sobre os níveis de luz ultravioleta na Inglaterra.

 

Verificaram que a exposição à luz solar e ao vírus da mononucleose (Epstein-Barr) parecia explicar quase três quartos da diferença nos níveis de EM no Reino Unido. A exposição à luz solar só ocorreu para explicar 61% cento da variação total. "É possível que a deficiência de vitamina D possa levar a uma resposta anormal ao vírus Epstein-Barr, que está relacionada com a EM”, apontou o líder da investigação, acrescentando que a exposição ao sol aumenta os níveis de vitamina D.

 

Contudo, o cientista adiantou serem necessárias mais pesquisas sobre se aumentar a exposição aos raios UVB ou usar suplementos de vitamina D, e possíveis tratamentos ou vacinas para o vírus Epstein-Barr, possam conduzir a uma diminuição dos casos de esclerose múltipla.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.